terça-feira, 3 de abril de 2012

Cadê a coerência, Jorge Rabello?




No dia 12 de fevereiro, Vasco e Fluminense disputaram jogo válido pela Taça Rio e o time vascaíno foi o vencedor. No entanto, o destaque da partida acabou sendo a péssima arbitragem de Antônio Frederico Schneider. Deixou de dar pênalti, não mostrou cartão, inverteu faltas... Enfim, um desastre.

Obviamente, isso foi motivo de muita reclamação do lado tricolor. Contudo, o presidente da comissão de arbitragem do Rio de Janeiro, Jorge Rabello, esnobou as reclamações. Disse que o árbitro foi bem e que o fluminense é que não estava jogando nada. Já havíamos discutido esse acontecimento aqui.

Contudo, essa prática de ironizar os times que reclamam, parecia ter mudado. No jogo Boavista x Flamengo, novamente uma arbitragem ruim, dessa vez de Felipe Gomes. Primeiro, deixou de expulsar o atacante Tony, do Boavista, após entrada criminosa em Willians. Em seguida, deixou de marcar pênalti para o Boavista num lance em que acabou com um gol de mão, também validado e que causou a derrota do Flamengo por 2x1. Evidentemente, houve muita reclamação do lado rubro-negro. Não poderia ser diferente.

O que foi diferente foi a postura de Jorge Rabello. Em nenhum momento ironizou o Flamengo ou disse que pelo nível de investimento o rubro-negro tinha obrigação de vencer. A única atitude de Jorge Rabello foi afastar o árbitro do jogo.

Mas se enganou quem pensou que Jorge Rabello tinha mudado de postura. Ontem, foi a vez do técnico Oswaldo de Oliveira reclamar da arbitragem. O motivo foi mais uma péssima arbitragem, dessa vez de Leonardo Garcia, que apitou Botafogo x Fluminense. Contudo, na manhã de hoje, Jorge Rabello voltou a ironizar as reclamações. Disse que o Botafogo não teve capacidade de ganhar e que estava reclamando demais.

Ora, onde está a coerência, Sr. Jorge Rabello? Para alguns times você diz que devem olhar para o próprio umbigo, mas para outro o senhor aceitas reclamações e pune o árbitro questionado? O recado que muitos entendem e aí eu me incluo é "não vou defender os árbitros se o reclamante for o Flamengo". E não adianta dizer que no jogo do rubro-negro os erros foram piores porque não foram.

Conforme já dissemos anteriormente, não cabe a Jorge Rabello questionar a qualidade ou aproveitamento técnico dos times. Se o time jogou bem ou mal, isso é problema do treinador. Jorge Rabello, enquanto dirigente do quadro de árbitros, deve se preocupar apenas em zelar pela boa arbitragem e não ficar dando palpite na forma dos times jogarem. Agora, se ele quiser insistir em dar esse tipo de pitaco, que seja para todas as reclamações. E não fique agindo diferente de acordo com o time que reclamar.

3 comentários:

Anônimo disse...

Rabello você é um safado, bandido e viado, quantas e quantas vezes te vi passando a mão nos travesti la na orla.

8 de abril de 2012 20:53
Anônimo disse...

rabello safado da esse cú gordo para o joel santana

8 de abril de 2012 20:54
Anônimo disse...

Jorge Rabello você é um filho de uma puta, nunca jogou futebol, aliás nem sabe o que é isso. Unica coisa que você entende é come se pega um travesti. Você é um viado, bandido, estelionatário e um filho de uma vagabunda. Esta dando a bunda para o Wagner do Santos Rosa que também não esta passando despercebido que já estamos sabendo que se veste de Bambi para seduzir o Rabello. A Comissão de Arbitragem da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj)está toda corrompida só tem puta e travesti, um bando de safados maconheiros.

8 de abril de 2012 21:01

Postar um comentário

Pesquisar este blog